A lâmpada tem sido conhecida como símbolo de inovação - de fato, até usamos sua imagem para ilustrar uma ótima idéia. As novidades em eficiência energética, vida útil e design só serviram para tornar esta ótima idéia ainda melhor. Então, qual a certa para o seu projeto? 

 

Vamos explorar algumas opções.

 

  • As lâmpadas incandescentes são as lâmpadas mais básicas e tradicionais. Elas oferecem iluminação ambiente confortável, graças à sua cor quente (e um índice de renderização de cores de cerca de 100). As desvantagens dessas lâmpadas básicas são simples: elas são menos eficientes em termos de energia do que outras opções, elas não duram tanto e são frágeis. E, elas propagam calor, então qualquer sistema de ar condicionado terá que trabalhar mais para esfriar o seu espaço.
  • As luzes halógenas são baseadas na ciência das lâmpadas incandescentes, mas incluem um filamento especial que torna a luz mais clara e resistente graças aos gases halógenos que ficam no interior do bulbo. Os halogéneos são mais eficientes em termos de energia do que os seus predecessores, mas estão superados por LEDs. Por exemplo, uma incandescente de 60W pode ser substituída por um halogênio de 50W, mas o equivalente a LED só consome 10W. 
  • As lâmpadas fluorescentes são mais eficientes em termos energéticos do que as lâmpadas incandescentes (em média, elas consomem cerca de 75% menos de energia), mas, historicamente, elas não foram tão populares, oferecendo uma renderização de cor pobre entre 60 e 80 (sendo 100 o melhor). As inovações recentes em lâmpadas fluorescentes tornaram-se mais quentes, com valores CRI de quase 90. Disponíveis em novos tamanhos, eram ótimas opções para iluminação sob gabinete em áreas de tarefa. Porém já entraram em desuso com a evolução atual dos LEDs.
  • Os LEDs ou, formalmente, os Diodos emissores de luz, estão encontrando cada vez mais um lugar único na iluminação. Eles são ótimos tanto para o meio ambiente como para seu bolso, uma vez que duram significativamente mais do que qualquer outra opção de lâmpada. Graças à sua construção robusta, eles são duráveis e perfeitos para a iluminação sob armários em sua cozinha, bem como em muitos outros locais onde a iluminação das tarefas é necessária. Além disso, novas inovações na coloração significam que a luz LED pode imitar melhor o brilho quente de incandescentes. Eles são freqüentemente considerados o tipo de iluminação "mais inteligente", porque conseguem sinergia com controles automáticos enquanto oferecem ajuste de cores e dimerização. E, algo a aguardar: a próxima geração de lâmpadas LED até proporcionará conectividade com a Internet.
  • As lâmpadas de xenônio são mais eficientes que as lâmpadas de halogéneo, mas menos do que fluorescentes e LEDs. Eles geralmente são mais duráveis do que o halogênio e cinco vezes mais longos. Eles têm um CRI de 100 - o mesmo que lâmpadas incandescentes e halógenas. Mas tenha cuidado, eles ficam muito quentes e não devem ser tocados até esfriarem. Hoje não encontramos mais esta fonte luminosa disponível amplamente no mercado.
  • Vapores Metálicos esta lâmpada produz sua saída de iluminação estimulando os compostos de halogenetos metálicos vaporizados. Você encontrará essas luzes em ambientes externos e industriais. Halide de metal cerâmico é um subtipo desta lâmpada que usa um material cerâmico em vez de vidro de quartzo, o que melhora o índice de renderização de cores. Ainda muito utilizada em shoppings e aplicações comerciais que ainda não passaram por atualização de projeto ou retrofit.
FundamentosIluminação